Quarentena – 35º dia

Quarentena – 35º dia

“Assim, pois, com muitas outras exortações anunciava o evangelho ao povo; mas Herodes, o tetrarca, sendo repreendido por ele, por causa de Herodias, mulher de seu irmão, e por todas as maldades que o mesmo Herodes havia feito, acrescentou ainda sobre todas a de lançar João no cárcere.
E aconteceu que, ao ser todo o povo batizado, também o foi Jesus; e, estando ele a orar, o céu se abriu, e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea como pomba; e ouviu-se uma voz do céu: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo.”
(Lc.3:18-22)

A fé exige sacrifício e renúncia. É algo independente dos pensamentos de terceiros.

Veja que João foi corajoso, audacioso e ousado, tendo repreendido o próprio Governador, sem receio! Apesar de ter pago o preço, isso não o impediu de mostrar a Herodes a verdade.

Vemos também o caso do Senhor Jesus, que se submeteu ao batismo… O Qual, quando orava, o céu se abriu.

Quando uma pessoa se sujeita a obedecer e a agir a fé, independente de quem quer que seja ou do que os outros possam pensar ou falar, torna-se “justa”, pois o “justo” vive pela fé…

O Senhor Jesus deu-nos o exemplo, não Se considerando superior a ninguém, mas sendo um justo cumpridor.

Hoje, sabendo nós – mesmo sem motivo – ao ouvir João Batista pregar sobre o batismo nas águas, não pensou duas vezes, mas fê-lo, resultado de uma fé exclusiva em Deus. E isso fez com que Deus, nos céus, O pronunciasse como Filho amado, permitindo que o Espírito Santo descesse sobre Ele.

De que forma nos tornamos pessoas irresistíveis para Deus, ao ponto de nos conceder o Seu Espírito?

Quando agimos a nossa fé e dependemos da mesma.

Não agimos consoante a direção dos demais, mas de acordo com o que cremos!

O Senhor Jesus pagou o preço da fé, mas não ficou só! Deus fez questão de dizer, publicamente, que Ele era o Seu Filho amado.

Se Ele se importasse com a opinião alheia, nada disto aconteceria. Mas, porque foi só, não se importou com terceiros e agiu a fé, então o céu se abriu e o Espírito Santo desceu sobre Ele.

E assim será consigo, amiga: Quando assume a sua fé e age independentemente dos demais, consoante a sua própria crença, Deus não ficará indiferente consigo, mas manifestará o Seu poder.

Recordo-me de um episódio, em que, pela manhã, bem cedo, após orar a Deus e meditar na Sua Palavra, fiz uma lista de coisas que desejava mudar. Dentre elas, o controlar a minha alimentação.

Contudo, no final daquele dia, comi o que não devia: Um pedaço de bolo! Dizia: “É apenas um bocadinho.” Mas, aos pouquinhos, fui comendo…

Quer dizer: Eu falhei com o que havia dito pela manhã… Como se nada acontecera!

Então, fui para a reunião revoltada com esta situação: “Como posso meditar na Palavra de Deus, faço a lista, tenho consciência do meu erro e, ainda assim, me permito dominar pelas minhas vontades?!”

O meu marido pregava, naquele momento, sobre quem não praticava a Palavra de Deus, chamando à frente as pessoas que se reviam nisto… E, tão espontaneamente, me levantei!

De imediato, veio aquela sensação: “Você é a única esposa de pastor…”. E, com ódio daquela voz, pensei: “É verdade mesmo, não pratico a Palavra de Deus, olha o que aconteceu hoje…”

Mas, quando fui à frente, parece que o céu se abriu para mim. A presença de Deus era tão forte naquele dia, que eu saí diferente… Foi muito especial!

E ainda se aconselhou a todos que se batizassem nas águas…

Sábado, lá estava eu, sob o olhar inquiridor da obreira que nos ajudava…

No momento em que o pastor distribuía as batas, “caiu a ficha”, da forma como eu estava… Falei com Deus, batizei-me e, ao sair dali… venci!

Hoje, não sou mais dominada, não apenas pela comida, mas também por aquela lista… Venci-a, porque assumi!

Existem certas coisas que você não vence, porque não assume; não quer encarar…

Mas qual é a sua verdade? Qual é a situação que está a viver? Não é essa?!

Então assuma, pois quando assume, Deus não fica indiferente!

O Céu se abre e o Espírito Santo desce sobre si, dando-lhe forças para vencer aquilo que não conseguia dominar.

E temos que ficar sozinhas, tornando-nos pessoas responsáveis pelas nossas atitudes. Não envolvidas por emoção, mas baseadas em uma fé inteligente.

Deus agrada-Se dos sinceros; dos que buscam a Verdade. E isso é o mais importante!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

103 Comentários

  1. Graças a Deus apendi a reconhecer a minha condição em cada oração que eu fizer, ser sincera independente de que eu vou me desagradar, só serei ouvida por Deus se eu reconhecer o meu estado. É como dar manutenção em uma obra para que a poeira não venha se instalar a cada dia. E a poeira sempre vem.

    Ver mais
1 16 17 18