Obreira, o que têm contra si?

Obreira, o que têm contra si?

Em conversa com uma Obreira, no decorrer desta semana, falávamos de diversos assuntos e quando lhe perguntei se estava tudo bem com ela, em termos de relacionamentos, logo fez uma cara, que revelou sinais, de que algo não estava a 100%, nesse aspecto.

Disse-me que já havia resolvido a sua situação com a pessoa em questão, mas que sabia claramente que a outra pessoa ainda guardava algo dentro de si, contra ela…

Então, questionei-a novamente:
– Mas já tiveste um diálogo a sério, com franqueza e sinceridade para resolveres o assunto?
Respondeu-me prontamente: Não vale a pena, é melhor ficar assim, pois sempre que me aproximo, vejo uma distância, como se ela não quisesse tocar no assunto.

Diante deste cenário, pedi-lhe que lesse comigo algo tão importante e profundo:
“Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, e vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta.” (Mateus 5:23,24)

“Entendeu?” Perguntei-lhe.
Ao que me respondeu: “Não posso estar mal com ninguém… Não é verdade?”

Prossegui dizendo-lhe: É muito mais profundo do que estar mal com alguém.
Está bem explicito: “…tem alguma coisa contra ti”, ou seja, se eu me lembrar que meu irmão tem algo contra mim, e não eu contra alguém, a minha oferta e nada são a mesma coisa.

Fi-la entender, e faço a si obreira internauta, que a sua oferta, que não se restringe apenas ao material, mas à sua entrega na Obra de Deus, em todos os sentidos, não será aceite, se não houver primeiro uma reconciliação com o seu irmão.

O seu serviço pode ser muito “perfeito”, você pode fazer muito, mas se não há um bom relacionamento com os seus companheiros de guerra, então, a sua oferta não é digna no altar de Deus.

Melhor é que pare tudo e resolva esse problema de comunicação, onde uma conversa íntegra e sincera é o bastante para desobstruir a sua ligação com Deus.

Conte-nos a sua experiência nesse sentido, você já viveu ou está a viver algo semelhante?

Siga-nos: http://www.facebook.com/obreiros.em.foco.europa

 

Deixe uma mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

150 Comentários

  1. […] Obreira, o que têm contra si? | viviane freitas […]

    Ver mais
  2. Verdade! Passei por uma situação em que minha colega de trabalho ficou com raiva de mim por conta de uma fofoca, sem eu saber, e não entendia o porque. Ela me tratava com muito desprezo dentro da igreja, e isso era constrangedor, me incomodava muito porque não é esse o espírito que é passado, não foi isso que nos foi ensinado. E alguém tinha que resolver isso, porque a cada dia a nossa convivência ficava pior, e isso atrapalhava o desenvolvimento do nosso trabalho na igreja. Então tomei a decisão de ir até ela, e perguntar o que estava acontecendo, o que eu tinha feito contra ela, então só assim ela me disse, e mesmo sem eu ter feito nada, pedi perdão a ela, e me desculpei por todo aquele transtorno. Depois desse dia, nunca mais tive problemas com essa obreira e hoje trabalhamos juntas sem inimizades.

    Ver mais
  3. Realmente precisamos nos atentar. É muito importante que estejamos bem com todos para que Deus aceite cadauma das nossas ofertas….inclusive a oferta das nossas vidas.

    Ver mais
  4. Sim , estou numa situação parecida mas decidi parar tudo e recomeçar pois não agradaria a Deus se estivesse trabalhando para Ele sem me entender com minha companheira de Obra,a minha dificuldade é não saber me expressar fico calada guardando.

    Ver mais
  5. Confesso que esse post me chamou atencao, parece simples, mas nao vi assim, mas temos que fazer o que tem que ser feito

    Ver mais
  6. noa basta te so fe ten queter atitued para vense dar votarporsima da situasao

    Ver mais
1 23 24 25